"Se não te agradar o estylo,e o methodo, que sigo, terás paciência, porque não posso saber o teu génio, mas se lendo encontrares alguns erros, (como pode suceder, que encontres) ficar-tehey em grande obrigação se delles me advertires, para que emendando-os fique o teu gosto mais satisfeito"
Bento Morganti - Nummismologia. Lisboa, 1737. no Prólogo «A Quem Ler»

sábado, 21 de novembro de 2009

Leilão da Livraria «Otium Cum Dignitate»





Esta ainda jovem, mas activa, Livraria Antiquária, de Nuno Gonçalves, vai realizar nos dia 24 e 25 deste mês no Hotel Fénix, mais um dos seus Leilões.



Livraria «Otium Cum Dignitate»

De facto, este mês de Novembro está a ser "explosivo" em acontecimentos bibliófilos, e note-se que a grande maioria nem foi aqui divulgada (só a título de curiosidade refira-se o Leilão efectuado pelo «Palácio do Correio Velho»)


Cartas e manuscritos

Este leilão apresenta um conjunto muito interessante de cartas e manuscritos de várias épocas, com particular destaque para o “Arquivo do General Morais Sarmento”. Todos sabemos que são objectos muito procurados e com coleccionadores bastante fidelizados a este tipo de coleccionismo bibliófilo.


Cartazes

Tem também como curiosidade, o facto de propor para venda um muito interessante conjunto de cartazes de vários tipos. Com interesse para todos aqueles que se ocupam do estudo das ideias (sejam elas políticas ou publicitárias) e sua promoção.



116 - Alexandre (António Franco); Pereira (Hélder Moura; Jorge (João Miguel Fernandes) & Magalhães (Joaquim Manuel). - Cartucho. - Lisboa: ed. autores, 1976. - 21 ff.; 215 mm.
Originalíssima edição limitada contendo poemas “amarrotados” de António Franco Alexandre, Hélder Moura Pereira, João Miguel Fernandes Jorge e Joaquim Manuel Magalhães. Peça de composição artesanal, provavelmente pelos próprios autores, cujos materiais - cartuchos, cordel e chumbos - foram oferecidos pelo Pai de João Miguel Fernandes Jorge. A concepção deve-se a Joaquim Manuel Magalhães. Cada um dos quatro poetas participou nesta publicação com cinco poemas, no total de 20 folhas impressas de um só lado, às quais se acrescentou ainda uma folha de rosto contendo os nomes dos autores, lugar e data de publicação. O papel comummente atribuído ao «Cartucho» é comparável ao de Poesia 61, facilitando a apreensão dos novos caminhos que se desenhavam para a poesia portuguesa na década de 70. O principal impacto do lance vanguardístico de «Cartucho» foi a estranheza que causou aos leitores devido ao amassamento dos poemas. O leitor é desafiado a posicionar-se diante de poemas amarrotados na sequência de uma tradição inscrita na modernidade por Baudelaire. Obra plurisignificativa, o «Cartucho» pode sinalizar correspondência colectiva, depósito de balas de revólver, explosivo, dessacralização, perda de aura do literário, ludismo ou festa (cartucho de fogo de artifício), etc. Famosa ficou a expressão de Fiama tratando a obra como “aquilo”. Objecto não-livro, as folhas amassadas veiculam as ideias de multiplicidade, fluidez, fragmentação, descentramento, escrita em companhia, escrita do prazer. Raríssimo. (1)



2ª Sessão
25 de Novembro
Esta 2º sessão será preenchida com alguns títulos que seguramente atrairão a atenção dos bibliófilos um pouco mais “puristas”



511 - Paula Rego, 1935 “Bait”, Gravura A Água Forte, assinada, edição 53/75, 295x196 mm. The Children’s Crusade / with an introduction by Blake Morrison. - London: Enitharmon Press, 1999. - 46, [2] pp.: il.; 330 mm. Tiragem especial de 75 cópias numeradas e assinadas por Paula Rego e Blake Morrison, ilustrado com 13 trabalhos artísticos de Paula Rego, a cores e a preto. Encadernação editorial em caixa própria; exemplar número 53 de 75.



545 - Raphael Bordallo Pinheiro, 1846-1905 António (O) Maria / Rafael Bordallo Pinheiro. – Ano I, n.º 1, 12 de Junho de 1879 - Ano XIII, n.º 473, 7 de Julho de 1898. - Lisboa: Typ. A Editora, 1879-1898. - 473 n.º em 12 v.: il.; 320 mm. Encadernações recentes reproduzindo as encadernações editoriais.
RARÍSSIMA Colecção completa deste importantíssimo periódico humorístico de Rafael Bordalo Pinheiro. Sobre a sua publicação disse Guerra Junqueiro: “O António Maria [...] são simplesmente a continuação de Fernão Lopes! O Diário do Governo é que é a caricatura. O retrato é o António Maria” [cit. de G.E.P.B., II, 860]



639 - Torga (Miguel). - Ansiedade / Adolpho Rocha. - Coimbra: Imprensa Académica, 1928. - 72, [2 br.] pp.; 195 mm. Brochado em caixa inteira de pele, com ferros a seco na lombada; carimbo de posse a óleo no frontispício; marcas de punções junto ao festo Primeira edição da obra de estreia de Miguel Torga, publicado com o seu nome e afastada da Antologia de 1981, assim como quase toda a sua obra de juventude. É este seu livro o resultado dos contactos literários com o grupo Presença fundado um ano antes por Gaspar Simões, Régio e Branquinho da Fonseca. Exemplar com alguma acidez nas capas de brochura, mas relativamente limpo no texto. RARÍSSIMO e muito valioso. [Não referido por Alberto Serpa ou Almeida Marques]
Boa leitura e consulta. Penso que se encontra sempre algo que nos possa interessar, mas como quase sempre, o principal problema poderá ser o seu preço final, “mas o raro será sempre raro!”

Saudações bibliófilas.

Notas:

(1) Sobre esta obra consulte-se-se PEREIRA, Edgard - Portugal, poetas do fim do milênio, Rio de Janeiro: Sette Letras, 1999, pp.34-39. (que terá servido de base a este descritivo, na opinião do seu autor, embora não seja uma cópia integral, senão leia-se aqui as páginas citadas no comentário)

3 comentários:

Marco Fabrizio Ramírez Padilla disse...

Rui.
Realmente es admirable tantos eventos, durante noviembre para los bibliófilos Portugueses.
Tal actividad termina por beneficiar a todos.
Saludos

Edgard Pereira Reis disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Rui Martins disse...

Reproduzi muito simplesmente o descritivo do catálogo do leilão que não refere a fonte bibliográfica (como deveria ter feito); no entanto, aqui fica o seu registo.
Com os meus cumprimentos e agradecimentos o meu obrigado pela sua leitura e comentário.